Mario da Silva – Violão Expandido

Quarto CD solo do violonista Mario da Silva, o álbum intitulado “Violão Expandido” sintetiza obras significativas de importantes compositores brasileiros que escreveram para violão dentro da “técnica expandida”, surgida em meados do século passado.

Lançamento do CD na Caixa Cultural Curitiba.

Convencionalmente, a técnica expandida é a ampliação das possibilidades sonoras do instrumento musical. No caso do violão, pode ser por batidas percussivas ou mesmo pelo uso das cordas com objetos como copos, talheres, canetas, entre outros recursos. Para Orlando Fraga, violonista e professor da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, todas essas ações ampliam a paleta sonora e multiplicam as possibilidades composicionais à disposição do autor.

Lançamento do CD no SESC Paço da Liberdade, Curitiba.

Mario da Silva diz que há uma espécie de revolução ao se permitir que o violão ganhe espaço com sua própria voz. “O repertório do CD fala sobre isso. A obra é um extrato desse pensamento expandido, ou seja, a autonomia do instrumento”.

O disco traz músicas somente de compositores brasileiros: Sérgio Assad, Clarice Assad, Edino Krieger, Jaime Zenamon, Arthur Kampela, Alessandro Ferreira e Chico Mello. A escolha por esses nomes sinaliza a continuidade da estrada percorrida por Mario ao longo de uma carreira iniciada há três décadas. “Não tenho nada contra o repertório tradicional, mas acredito que estou contribuindo à arte violonística ao optar em trabalhar com compositores que fizeram uma revolução na arte do violão”.

A experiência de Mario da Silva como intérprete ao violão foi sempre relacionada à música contemporânea, especialmente a brasileira. Foi estudante de Harmonia e Análise com Chico Mello (1985-86) e Hans-Joachim Koellreuter (1991). O uso e a compreensão da técnica estendida incorporaram-se na direção que escolheu como violonista e no seu repertório de concertos. Estão nos CDs Nova Música Brasileira (1998), Desconstruída sob encomenda (1999), Tu tausan tu elve (2012), e Expandido (2018).

Imagens produzidas na Galeria Boiler, em Curitiba, para o material gráfico do projeto.

Coordenação: Alvaro Collaço
Produção executiva:
Elis Ribeirete
Direção musical: Octavio Camargo
Técnico de gravação e masterização: Carlos Freitas
Mixagem: Carlos Freitas e Mario da Silva
Design gráfico: Elis Ribeirete
Pinturas: Adriana Tabalipa
Fotografias Mario da Silva, registros do concerto em video:
Gilson Camargo

Um comentário sobre “Mario da Silva – Violão Expandido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.